terça-feira, 17 de abril de 2018

A Lua em 4K, com crateras e marcas da presença humana em ultra-alta definição

«Um vídeo partilhado pela NASA no início desta semana tornou possível dar um saltinho à Lua, sem sair da Terra, e explorar as suas crateras e vastas planícies, assim como o rasto deixado pelos astronautas que pisaram o solo lunar. As imagens recolhidas pela câmara instalada na sonda espacial Lunar Reconaissance Orbiter (LRO), em órbita desde 2009, foram agora divulgadas em ultra-alta definição 4K. Com maior resolução (3840x2160p), estas imagens têm uma qualidade quatro vezes superior ao Full HD e permitem uma melhor visualização dos detalhes.»

Fonte: https://www.publico.pt/2018/04/14/ciencia/noticia/das-crateras-as-marcas-humanas-e-possivel-fazer-uma-visita-a-lua-em-alta-resolucao-1810402


segunda-feira, 9 de abril de 2018

Uma mensagem para o 3.º período letivo

"Coragem é a resistência ao medo, domínio do medo, e não a ausência do medo."
Mark Twain
Fonte: http://www.citador.pt/frases/citacoes/t/coragem


quinta-feira, 22 de março de 2018

Morreu o último rinoceronte-branco-do-norte macho

«Sudan, o último rinoceronte-branco-do-norte macho, morreu nesta segunda-feira aos 45 anos. A informação foi avançada pela reserva natural queniana de Ol Pejeta, onde o animal vivia desde 2009. Com a saúde de Sudan a deteriorar-se de dia para dia, a reserva natural tomou a decisão de o abater, conforme explica em comunicado. Agora há apenas duas fêmeas de rinoceronte-branco-do-norte no mundo inteiro.

“O seu estado de saúde piorou significativamente nas últimas 24 horas; estava impedido de se levantar e estava a sofrer bastante”, informou a reserva natural Ol Pejeta, citada pela Reuters. “A equipa veterinária do zoológico de Dver Kralove, o Ol Pejeta e os Serviços de Fauna Selvagem do Quénia decidiram eutanasiá-lo.

Sudan sofria de problemas nos músculos e nos ossos, provocados pela idade avançada. Nos seus últimos dois meses de vida, Sudan lutou contra uma infecção recorrente na pata esquerda. No início de Março, a equipa da reserva natural informou que o rinoceronte tinha sofrido uma recaída e que estava em estado grave (...).

“É muito triste perder o Sudan, porque mostra claramente a extensão da ganância humana e o tipo de impacto que os humanos podem ter na natureza”, disse o responsável pela conservação da vida selvagem de Ol Pejeta, Samuel Mutisya, à Reuters. Mutisya referia-se ao facto de a espécie ter sido caçada até ao limiar da extinção devido à procura internacional pelo corno do rinoceronte.»

Fonte: https://www.publico.pt/2018/03/20/ciencia/noticia/morreu-o-ultimo-rinocerontebrancodonorte-macho-1807290

terça-feira, 20 de março de 2018

Os polos magnéticos da Terra podem estar prestes a inverter-se, alertam cientistas

«Não é um thriller de ficção cientifica, mas bem podia ser. A polaridade da Terra pode estar prestes a inverter-se e isso pode trazer uma série de consequências graves para o planeta.O núcleo da Terra gera um campo magnético que atua como um "campo protetor" contra ventos solares e radiações capazes de danificar o planeta.Este campo estende-se durante milhares de quilómetros no espaço e o seu magnetismo afeta tudo o que se passa na terra.Um grupo de cientistas descobriu que este campo enfraqueceu cerca de 15% ao longo dos últimos 200 anos. E isso, defendem, pode ser sinal de que os polos magnéticos terrestres estão prestes a inverter-se.

A animação representa a evolução do campo magnético terrestre, de 1910 a 2020. As linhas azuis representam um campo magnético mais fraco, as linhas vermelhas um campo mais forte. A linha verde é o limite entre ambos. O magnetismo sobre a América do Sul está a enfraquecer e a área vermelha sobre a América do Norte está a perder força.
A animação representa a evolução do campo magnético terrestre, de 1910 a 2020. As linhas azuis representam um campo magnético mais fraco, as linhas vermelhas um campo mais forte. A linha verde é o limite entre ambos. O magnetismo sobre a América do Sul está a enfraquecer e a área vermelha sobre a América do Norte está a perder força.
NOAA National Centers for Environmental Information

Esta inversão poderá significar a entrada de "correntes devastadoras de partículas do sol, raios cósmicos galácticos, um maior número de raios ultravioleta-B graças a uma camada de ozono danificada pela radiação" na atmosfera terrestre, entre outras coisas que podem magoar ou mesmo matar os seres vivos, afirma a jornalista científica Alanna Mitchell, no seu relatório na plataforma Undark.
E os riscos podem não ser, apenas, biológicos: a inversão polar pode interferir com os satélites que controlam as redes elétricas terrestres, levando a apagões generalizados capazes de durar décadas. 
Segundo Daniel Bakerdiretor do Laboratory for Atmospheric and SpacePhysics, na University of Colorado Boulder, parte do planeta poderá ficar mesmo "inabitável" durante a inversão, explica no mesmo relatório.
"Imagine momentaneamente que a sua corrente elétrica é cortada durante alguns meses – muito poucas coisas funcionam sem eletricidade nos dias de hoje", explica Richard Holme, professor de ciências na Liverpool University ao Mail Online.» 

Fonte: http://visao.sapo.pt/actualidade/futuro/2018-02-02-Os-polos-magneticos-da-Terra-podem-estar-prestes-a-inverter-se-alertam-cientistas

Vida fora da Terra

«"Se nos confrontássemos com a descoberta de vida fora da Terra, ficaríamos bastante animados com isso", garantiu o investigador Michael Varnum, à frente do estudo que foi apresentado este sábado na reunião anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência em Austin, no Texas, EUA.
Para fazer o estudo, a equipa de investigadores analisou, através de um programa, a linguagem de notícias publicadas em jornais sobre a possibilidade de se provar que a vida extraterrestre existe. O programa "quantifica emoções, sentimentos, impulsos e outros estados psicológicos em textos escritos" e, como resultado, obtiveram-se "mais emoções positivas do que negativas".
A par da análise do programa, a equipa entrevistou cinco mil pessoas e perguntou-lhes como se sentiriam com essa descoberta. Também aí os resultados apontam para uma reação geral positiva.»

Fonte: https://ionline.sapo.pt/601213 (notícia de 19-02-2018)

quinta-feira, 15 de março de 2018

Morreu Stephen Hawking, uma singularidade no Universo






«Stephen Hawking, singular a tantos níveis, morreu esta quarta-feira de madrugada na sua casa em Cambridge, aos 76 anos. O físico britânico, um dos nomes da ciência mais prestigiados e o cientista da actualidade mais conhecido em todo o mundo, trouxe um novo olhar sobre os buracos negros, nunca deixando de se indagar sobre a origem do Universo. Ao mesmo tempo que provocava, com humor e intelecto, o que sabíamos sobre o cosmos – tanto junto da academia como do público –, desafiava os próprios limites da vida humana.


Aos 21 anos, foi-lhe dito que sofria de esclerose lateral amiotrófica e que teria dois anos de vida pela frente. A doença veio a afetá-lo gradualmente, ao ponto de conseguir mexer pouco mais do que um dedo e piscar os olhos, mas o físico fintou o diagnóstico pessimista: com a ajuda de uma cadeira de rodas e um sintetizador de voz, ultrapassou em quase cinco décadas o tempo de vida que lhe era dado – sem nunca prescindir de participar na comunidade científica.

Stephen Hawking nasceu em Oxford a 8 de Janeiro de 1942 – precisamente 300 anos depois da morte de Galileu Galilei, como gostava de mencionar – e morreu a 14 de Março deste ano – no dia do nascimento de Albert Einstein há 135 anos, que é também o dia do Pi (3,14).»

Fonte: https://www.publico.pt/2018/03/14/ciencia/noticia/morreu-stephen-hawking-1806547

segunda-feira, 12 de março de 2018

Vê este robô resolver um cubo mágico em 0,38 segundo


Um robô feito em casa por um engenheiro de software e um estudante de pós-graduação do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos EUA, resolveu um cubo mágico em 0,38 segundo – o que dá um movimento a cada 15 milésimos de segundo. O recorde anterior era 0,63 segundo – quase o dobro. 
As pastilhas cor de laranja foram pintadas de preto para facilitar a vida dos sensores – que não estavam a conseguir distingui-las das vermelhas. Os seis motores utilizados alcançam uma velocidade de mil rotações por minuto em um centésimo de segundo. E os cubos… bem, eram os mais baratos disponíveis na Amazon. Afinal, vários foram destruídos até a máquina chegar na regulação ideal.
Fonte: https://super.abril.com.br/ideias/veja-este-robo-resolver-um-cubo-magico-em-038-segundo/